Astérix: Le domaine des dieux (Astérix e o Domínio dos Deuses) – 2014

Astérix: Le domaine des dieux (Astérix e o Domínio dos Deuses, no Brasil) faz uma transição suave dos populares personagens criados por Albert Uderzo e René Goscinny para o 3D. As belas imagens, os cenários vivos e a ótima renderização dos personagens tornam-se no principal atrativo para acompanhar esta animação, já que a história peca pela excessiva mudança do eixo do original (publicado nos quadrinhos) ao querer trazer elementos externos para consolidar piadas que são constantemente reaproveitadas durante os noventa minutos de exibição.

Nesta aventura, César mostra-se cansado de lutar contra os gauleses. Ao invés de levar seu exército a mais uma derrota, ele planeja a construção de um edifício moradia para os romanos dentro da região habitada por Asterix e Obelix, com vistas a propagar a cultura de seu império e formar uma poderosa colônia. Mas o plano logo é descoberto pelos gauleses, que montam uma resistência firme.

Apesar de dar um passo a frente ao levar o mundo de Asterix para a terceira dimensão, o filme tem uma série de problemas que parecem ficar de lado pela aposta de querer surpreender o fiel público pela inovação gráfica. A simplificação extrema de problemas criados pelo roteiro deixa claro que o tempo total de rodagem – tradicionalmente baixo – comprometeu qualquer plano de levar uma experiência mais impactante. Isto ocorre a partir do momento em que a animação propõe intercalar cenas das aldeias gaulesas com Roma, para então apressar a conclusão em uma batalha.

Após uma controversa sequência de dois filmes live action – extremamente estereotipados e com pouco sobre a essência dos personagens principais da franquia – é ótimo ver o retorno de personagens consagrados. Panoramix, Matasetix e a lendária poção mágica estão de volta como sempre foram utilizadas desde as primeiras animações feitas para a televisão francesa, no final da década de 1960.

A animação, no entanto, não é nem um pouco convidativa para um espectador que desconheça a história de Asterix e cia. Não existe contextualização, e nem mesmo uma explicação sobre o motivo pelo qual propõe-se levar César e os romanos como inimigos, o que torna-se claramente uma oportunidade perdida, já que a animação trata sobre assuntos maduros, como a absorção de culturas e a quebra de um padrão de vida.

Astérix: Le domaine des dieux é uma boa adição à franquia. A preocupação de criar bases visuais e referenciais para os futuros projetos, porém, torna a história previsível e com um desfecho bem abaixo do que é tradicionalmente apresentado nos desenhos.

NOTA: 5/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta