Theeb (O Lobo do Deserto) – 2014

Theeb (O Lobo do Deserto, no Brasil) já é considerado como a maior produção do cinema jordaniano, e o governo local não teve dúvidas ao enviar o longa para a apreciação da Academia. O longa de Naji Abu Nowar tem um toque britânico, explicado na formação acadêmica do diretor.

Theeb significa lobo. Este é o nome do protagonista (Jacir Eid), um jovem que aparenta ter 10 anos e que vive sob cuidados de seu irmão, Hussein (Hussein Salameh), após o falecimento de seu pai, um poderoso sheikh. Enquanto se preparam para dormir, um oficial inglês (Jack Fox) aparece no deserto e pede para Hussein ser seu guia. Temendo ficar sozinho, Theeb decide desobecer seu irmão e segue ambos.  Quando eles chegam a um poço localizado na rota de peregrinação da Mecca, bandidos chegam ao local a começam a atirar. Entre balas perdidas e tiros certeiros, apenas Theeb e um ladrão (Hassan Mutlag) sobrevivem. A história se desenrola a partir da premissa que um precisa do outro para sobreviver, já que o vilão ficou seriamente ferido após um disparo na perna.

O grande problema do longa é a ausência de um foco bem definido na história. Existe uma grande surpresa que muda todo o desfecho previsível logo nos minutos iniciais. Após isto, temos exatos cinquenta minutos de construção de um final inconclusivo. Por ter pouquíssimas linhas de diálogo, nem mesmo a análise dos personagens pode ser levada em conta neste caso, já que também não era o foco. Com isto, o espetador é convidado a tirar suas próprias conclusões sobre o desfecho, o que gera uma decepção enorme.

A falta de contextualização – ao meu ver – será o principal empecilho para comercializar o filme, que dificilmente deve receber uma nomeação ao Oscar. Se a história da Primeira Guerra Mundial na Jordânia é bastante clara para eles, o estrangeiro deve ter um pouco de dificuldade para se situar na zona de conflito, já que foge completamente do cenário europeu, com outros protagonistas.  Deixo claro que isto não é um problema que afete a estrutura do filme, mas uma leitura rápida sobre o Império Otomano na Guerra pode ser bastante útil.

Theeb tem uma fotografia respeitável – e é ela que se destaca. É impossível não fazer uma comparação com Lawrence of Arabia. O sentimento de solidão do garoto perante uma vasta quantidade de terra inabitável é repassado com propriedade e segurança. Ainda que seja um pouco acima do nível dos filmes recentes de seu gênero, é inadmissível que uma produção deste tipo não busque moldar sua história através de uma profunda introspecção entre os protagonistas.

NOTA: 6/10

IMDb

Comments

comments

Um comentário em “Theeb (O Lobo do Deserto) – 2014

Deixe uma resposta