Escape Plan (Rota de Fuga) – 2013

Impossível levar a sério Escape Plan (Rota de Fuga, no Brasil). Os clichês tornam o filme insuportável, a menos que você seja um fã de Schwarzenegger ou Stallone.

Ray Breslin (Syl) mantém uma empresa que estuda a segurança dos presídios americanos. Ele entra nas cadeias e planeja sua fuga para apontar as falhas de cada uma, na tentativa de criar um modelo perfeito. Ray recebe uma missão de analisar um presídio à prova de fugas, mas é traído e percebe que apenas conseguirá fugir com a ajuda de Rottmayer (Arnie).

As lutas são genéricas ao extremo. Em uma cadeia que deveria abrigar os bandidos mais perigosos do mundo, chega a ser engraçado notar a monotonia do ambiente. Esqueça aquelas histórias de presídio com disputas de gangues. Aqui você só vai encontrar os dois protagonistas disputando espaço.

O elenco de apoio não se destaca. A começar com Vinnie Jones, que interpreta o típico guarda malvado dos filmes deste gênero. Jim Caviezel, em uma atuação muito sem sal, faz o papel do chefe do presídio e não convence. E ainda colocaram Sam Neill para interpretar um médico que, sem explicação nenhuma, nutre certa simpatia pelos protagonistas. Não merecia essa, Sam.

Devo dizer que descobri o segredo do filme logo na primeira cena de Arnie (acredito que se você prestar bastante atenção nos diálogos iniciais vai matar a charada também). E não poderia esquecer de mencionar os vários furos do roteiro: no primeiro momento, o presídio parece privar seus ocupantes de qualquer tipo de liberdade. Mas aos poucos isso é deixado de lado para adaptar a situação que está sendo desenvolvida. E os temidos guardas (com máscaras bizarras ao melhor estilo Guy Fawkes) tornam-se verdadeiras mulas ambulantes. Sem querer me adiantar nos spoilers, mas tudo dá certo para a dupla. E quando alguma ameaça aparece, nada que o bom e velho shoot-’em up não resolva. A tal “prisão perfeita” não segura o eterno Rambo e o Governador.

Enfim, se você gosta do gênero talvez ache este filme divertido. Mas o filme de Mikael Håfström não pode ser colocado na mesma lista de produções como Papillon (1973) e Escape from Alcatraz (1979).

NOTA: 5/10

IMDB

 

Comments

comments

Deixe uma resposta