Free Solo – 2018

Anos atrás critiquei fortemente Meru, produzido e dirigido pelo casal Jimmy Chin e Elizabeth Vasarhelyi. Ao analisar Free Solo, distribuído pela Nat Geo, notei uma enorme evolução, seja na construção da narrativa ou na qualidade da captação das imagens – o que justifica o prestígio obtido recentemente, inclusive com vitória no BAFTA.

O documentário segue Alex Honnold, que foi o primeiro homem que escalou os 910 metros de El Capitan, em Yosemite, sem qualquer tipo de proteção ou auxílio (modalidade free solo).

Para apresentar ao espectador os enormes riscos envolvidos, Chin e Vasarhelyi dividiram o projeto em três partes, sendo que duas delas são intercaladas dentro do eixo narrativo principal. O destaque, obviamente, é para a escalada de El Capitan, que deixou Honnold famoso mundialmente. Mas também houve interesse na preparação para a mesma, com treinos e estudos (lembrando também de outros amigos que morreram em circunstâncias semelhantes) – além de um olhar íntimo na vida de Alex, envolvendo sua mãe e sua namorada. Elas sabem dos riscos – e que um passo em falso significa o fim de um sonho – mas apoiam (na medida do possível).

A captação de imagens é fantástica, espetacular, incrível! Por incontáveis vezes pude sentir de verdade a tensão no ar, graças as tomadas de tirar o fôlego. Fiquei muito curioso com o trabalho de bastidores, e pretendo comprar o Blu-Ray com a esperança de que existe material suplementar de qualidade.

O cuidado para não prejudicar o Alex também deve ser mencionado – e ainda assim a captação sonora não foi prejudicada. Imagino que a experiência de assistir este documentário no cinema seja única, e lamento pelo Brasil ter pouco interesse na promoção deste gênero. Recomendo fortemente!

NOTA: 9/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta