Oscar 2018 – Análise dos vencedores

Mais um Oscar com a apresentação de Jimmy Kimmel.

Considero que Kimmel fez um excelente trabalho em 2017, mas teve sua participação ofuscada pelo incidente bizarro e histórico que ocorreu na entrega no prêmio de melhor filme. O estilo de humor proposto por Kimmel me agrada muito – mas acredito que seu programa perdeu um pouco de força no último ano por puxar muito para o lado político. A impagável cena dentro do cinema foi excelente – boa distração.

Sim, essa cerimônia foi política – o discurso de Del Toro é a prova disso. O movimento Time’s Up teve grande espaço e o discurso de Frances McDormand foi o mais impactante do ano. No mais, não achei a cerimônia cansativa – apesar das tradicionais quatro horas de duração. Talvez os bons números musicais tenham ajudado.

Acertei 19 das 24 categorias.

Fiz um liveblog. Para acompanhar o que escrevi ao vivo, clique aqui.

Melhor filme

“Call Me by Your Name” – Peter Spears, Luca Guadagnino, Emilie Georges e Marco Morabito
“Darkest Hour”- Tim Bevan, Eric Fellner, Lisa Bruce, Anthony McCarten e Douglas Urbanski
“Dunkirk” – Emma Thomas e Christopher Nolan
“Get Out” – Sean McKittrick, Jason Blum, Edward H.  Hamm Jr. e Jordan Peele
“Lady Bird” – Scott Rudin, Eli Bush e Evelyn O’Neill
“Phantom Thread” – JoAnne Sellar, Paul Thomas Anderson, Megan Ellison e Daniel Lupi
“The Post” – Amy Pascal, Steven Spielberg e Kristie Macosko Krieger
“The Shape of Water” – Guillermo del Toro e J. Miles Dale – VENCEDOR
“Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – Graham Broadbent, Pete Czernin and Martin McDonagh

Comentários: fiquei muito feliz! The Shape of Water é um filme lindo! Sinto que daqui 40 ou 50 anos as gerações futuras não entenderiam como Three Billboards outside Ebbing, Missouri poderia ter tirado o Oscar de The Shape of Water ou Dunkirk.

Melhor direção

“Dunkirk” – Christopher Nolan
“Get Out” – Jordan Peele
“Lady Bird” – Greta Gerwig
“Phantom Thread” – Paul Thomas Anderson
“The Shape of Water” – Guillermo del Toro – VENCEDOR

Comentários: Dobradinha! Del Toro confirmou o favoritismo.

Melhor ator

Timothée Chalamet em “Call Me by Your Name” 
Daniel Day-Lewis em “Phantom Thread”
Daniel Kaluuya em “Get Out”
Gary Oldman em “Darkest Hour” – VENCEDOR
Denzel Washington in “Roman J. Israel, Esq.”

Comentários: era óbvio que Oldman levaria o prêmio! Ganhou tudo na temporada!

Melhor atriz

Sally Hawkins em “The Shape of Water” 
Frances McDormand em “Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – VENCEDORA
Margot Robbie em “I, Tonya”
Saoirse Ronan em “Lady Bird” 
Meryl Streep em “The Post” 

Comentários: outra que ganhou tudo na temporada! Afirmou-se após o Globo de Ouro e confirmou o favoritismo.

Melhor ator coadjuvante

Willem Dafoe em “The Florida Project”
Woody Harrelson em “Three Billboards outside Ebbing, Missouri”
Richard Jenkins em “The Shape of Water” 
Christopher Plummer em “All the Money in the World”
Sam Rockwell em “Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – VENCEDOR

Comentários: Grande unanimidade da temporada. Dafoe foi comprometido pela péssima distribuição da A24.

Melhor atriz coadjuvante

Mary J. Blige em “Mudbound”
Allison Janney em “I, Tonya” – VENCEDORA
Lesley Manville em “Phantom Thread”
Laurie Metcalf em “Lady Bird” 
Octavia Spencer em “The Shape of Water” 

Comentários: deu a lógica! A grande estrela de I, Tonya. Merecido!

Melhor roteiro adaptado
“Call Me by Your Name” – James Ivory — VENCEDOR
“The Disaster Artist” -Scott Neustadter & Michael H. Weber
“Logan” – Scott Frank & James Mangold e Michael Green; História de James Mangold
“Molly’s Game” – Aaron Sorkin
“Mudbound” – Virgil Williams and Dee Rees

Comentários: Lindo prêmio para o grande nome desta categoria. O que faltou do livro no filme talvez possa ser usado em uma sequência.

Melhor roteiro original
“The Big Sick” – Emily V. Gordon & Kumail Nanjiani
“Get Out” – Jordan Peele – VENCEDOR
“Lady Bird” – Greta Gerwig
“The Shape of Water” – Guillermo del Toro & Vanessa Taylor; História de Guillermo del Toro
“Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – Martin McDonagh

Comentários: eu tinha CERTEZA de que a Academia não deixaria de premiar Get Out, um dos maiores filmes da história do cinema independente.

Melhor filme estrangeiro
“A Fantastic Woman” – Chile – VENCEDOR
“The Insult” – Líbano
“Loveless” – Russia 
“On Body and Soul” – Hungria
“The Square” – Suécia

Comentários: vitória HISTÓRICA! O longa chileno conseguiu manter o favoritismo durante toda temporada. Distribuição da Sony, que divulgou ativamente o filme em Los Angeles e NY.

Melhor fotografia

“Blade Runner 2049” – Roger A. Deakins – VENCEDOR
“Darkest Hour” –  Bruno Delbonnel
“Dunkirk” – Hoyte van Hoytema
“Mudbound” – Rachel Morrison
“The Shape of Water” – Dan Laustsen

Comentários: momento histórico! Deakins venceu!!! Prêmio extremamente justo. Blade Runner 2049 tomou muita paulada sem merecer.

Melhor documentário:
“Abacus: Small Enough to Jail”
“Faces Places”
“Icarus”  _ VENCEDOR
“Last Men in Aleppo”
“Strong Island”

Comentários: corriam por fora. Fiquei surpreso pois Agnes Varda é extremamente respeitada em Hollywood. Icarus venceu o prêmio de Sundance e estreou na Netflix na metade do ano (fato que pode ter ajudado na campanha).

Melhor animação

“The Boss Baby”
“The Breadwinner”
“Coco” – VENCEDOR
“Ferdinand”
“Loving Vincent”

Comentários: um dos prêmios mais previsíveis da noite! Nenhuma novidade. Coco não teve concorrente nesta temporada de premiações.

Melhor direção de arte

“Beauty and the Beast” –  Sarah Greenwood e Katie Spencer
“Blade Runner 2049” Dennis Gassner e Alessandra Querzola
“Darkest Hour” – Sarah Greenwood e Katie Spencer
“Dunkirk” – Nathan Crowley e Gary Fettis
“The Shape of Water” Paul Denham Austerberry, Shane Vieau e Jeff Melvin – VENCEDORES

Comentários: Academia seguiu o BAFTA e o Sindicato. Era notável o favoritismo de The Shape of Water durante a temporada de premiações.

Melhor maquiagem e cabelo
“Darkest Hour” – Kazuhiro Tsuji, David Malinowski e Lucy Sibbick – VENCEDORES
“Victoria & Abdul” – Daniel Phillips e Lou Sheppard
“Wonder” – Arjen Tuiten

Comentários: Seguiu o sindicato, como é costume quase sempre.

Melhor edição/montagem
“Baby Driver” – Paul Machliss e Jonathan Amos
“Dunkirk” – Lee Smith – VENCEDOR
“I, Tonya” – Tatiana S. Riegel
“The Shape of Water” – Sidney Wolinsky
“Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – Jon Gregory

Comentários: Extremamente justo! Dez anos atrás um filme como Dunkirk venceria o Oscar de melhor filme sem sombra de dúvidas. O prestigiado prêmio de melhor edição deve ser levado em conta. Ao menos a Academia reconheceu a grande produção do filme!

Melhor figurino

“Beauty and the Beast”- Jacqueline Durran
“Darkest Hour” – Jacqueline Durran
“Phantom Thread” – Mark Bridges – VENCEDOR
“The Shape of Water” – Luis Sequeira
“Victoria & Abdul” – Consolata Boyle

Comentários: uma das categorias mais difíceis. Seguiu o BAFTA mas não seguiu o sindicato. Fiquei feliz por ter acertado.

Melhores efeitos especiais
“Blade Runner 2049” – John Nelson, Gerd Nefzer, Paul Lambert e Richard R. Hoover – VENCEDORES
“Guardians of the Galaxy Vol. 2” – Christopher Townsend, Guy Williams, Jonathan Fawkner e Dan Sudick
“Kong: Skull Island” -Stephen Rosenbaum, Jeff White, Scott Benza e Mike Meinardus
“Star Wars: The Last Jedi” – Ben Morris, Mike Mulholland, Neal Scanlan e Chris Corbould
“War for the Planet of the Apes” – Joe Letteri, Daniel Barrett, Dan Lemmon e Joel Whist

Comentários: Digo sempre que essa categoria derruba favoritos. War venceu no sindicato e era favoritaço. Mas o prêmio para Blade Runner está em boas mãos.

Melhor trilha sonora 
“Dunkirk” – Hans Zimmer
“Phantom Thread” – Jonny Greenwood
“The Shape of Water” – Alexandre Desplat – VENCEDOR
“Star Wars: The Last Jedi” –  John Williams
“Three Billboards outside Ebbing, Missouri” – Carter Burwell

Comentários: Grande trabalho de Desplat. Venceu o Oscar, BAFTA e Globo de Ouro nesta categoria.

Melhor canção original
“Mighty River”, de “Mudbound”
“Mystery Of Love”, de “Call Me by Your Name”
“Remember Me”, de “Coco” – VENCEDOR
“Stand Up For Something”, de “Marshall”
“This Is Me”, de “The Greatest Showman”

Comentários: venceu a música com maior apelo da temporada.

Melhor edição de som
“Baby Driver” – Julian Slater
“Blade Runner 2049” – Mark Mangini e Theo Green
“Dunkirk” – Richard King e Alex Gibson – VENCEDORES
“The Shape of Water” – Nathan Robitaille e Nelson Ferreira
“Star Wars: The Last Jedi” – Matthew Wood e Ren Klyce

Comentários: Dunkirk despontou como favorito, mesmo perdendo no sindicato (que deu o prêmio para Blade Runner).

Melhor mixagem de som
“Baby Driver”- Julian Slater, Tim Cavagin e Mary H. Ellis
“Blade Runner 2049” – Ron Bartlett, Doug Hemphill e  Mac Ruth
“Dunkirk” – Mark Weingarten, Gregg Landaker e Gary A. Rizzo – VENCEDORES
“The Shape of Water” – Christian Cooke, Brad Zoern e Glen Gauthier
“Star Wars: The Last Jedi” – David Parker, Michael Semanick, Ren Klyce e Stuart Wilson

Comentários:  Ótimo acertar os prêmios sonoros. São difíceis demais de apostar. Mais uma vez a Academia seguiu o BAFTA. O sindicato preferiu Baby Driver.

Melhor curta de animação
“Dear Basketball” – VENCEDOR
“Garden Party”
“Lou”
“Negative Space”
“Revolting Rhymes”

Comentários: venceu o curta de animação que teve a maior repercussão no ano passado, com enorme divulgação na internet.

Melhor curta

“DeKalb Elementary”
“The Eleven O’Clock”
“My Nephew Emmett”
“The Silent Child” – VENCEDOR
“Watu Wote/All of Us”

Comentários: não deu para DeKalb Elementary. Pensei que a Academia premiaria este filme por conta da narrativa e do caso do massacre na Flórida.

Melhor documentário (curta)
“Edith+Eddie”
“Heaven Is a Traffic Jam on the 405” – VENCEDOR
“Heroin(e)”
“Knife Skills”
“Traffic Stop”

Comentários: era o preferido do mundo envolvido nesta categoria. Venceu a premiação mais prestigiada (Full Frame).

Comments

comments

Deixe uma resposta