The Wizard of Lies (O Mago das Mentiras) – 2017

A HBO mantém o domínio dos filmes feitos para a TV. A cada ano que passa a gigante investe mais dinheiro e cria conteúdos de altíssima qualidade para o público. The Wizard of Lies (O Mago das Mentiras, no Brasil) é um filme provocante, que tenta trazer mais detalhes sobre uma história que chocou os Estados Unidos. Também pode ser uma tentativa de retomada para o diretor Barry Levinson – que completava duas décadas sem um longa marcante – em uma parceria com Robert De Niro, seu amigo de longa data.

Bernie Madoff (De Niro) foi responsável pela arquitetura do maior esquema Ponzi conhecido até os dias atuais. Com um histórico impecável no mercado financeiro, mais de 65 bilhões de dólares foram roubados de clientes ao redor do mundo que pensavam ter feito ótimos investimentos. Sua queda – e consequente prisão – é tratada a partir de uma mistura de rápidos flashbacks com a análise de sua vida pessoal, especialmente na relação com seus filhos e com sua esposa, Ruth (Michelle Pfeiffer).

A quebra de confiança é o tema central. De Niro volta aos velhos tempos, com uma atuação de luxo que questiona desde o primeiro minuto o valor da honestidade. Neste sentido, é interessante notar que tudo é feito de forma bem mais madura do que o seriado Madoff, recentemente transmitido pela rede ABC. O melhor de The Wizard of Lies está na sua preciosa tomada final, quando De Niro solta uma pergunta relacionada a personalidade de Bernie Madoff e rola os créditos ao mesmo tempo que deixa a cabeça de seu público cheia de perguntas sobre suas decisões e seu destino. Minha recomendação, neste caso, é a leitura do livro homônimo escrito pela jornalista Diana B. Henriques, publicado nos Estados Unidos em 2011. É o melhor complemento possível para esta produção.

A repercussão positiva – que já podia ser constatada na HBO durante as sessões internas do filme – fez com que Levinson fosse chamado para dirigir mais um filme que estreará em 2018. Happy Valley contará a história de Joe Paterno, também envolvido em um escândalo que dominou os noticiários estadunidenses. e marcará a reunião do diretor com outro velho parceiro, Al Pacino.

NOTA: 8/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta