Cars 3 (Carros 3) – 2017

A Pixar desapontou parte de seus fãs com o lançamento de Cars 2, em 2011. Parecia que a história de Relâmpago McQueen estava incompleta, e os produtores preferiram engajar a narrativa em torno da comercialização do filme ao invés de focar em algo que poderia, de fato, ser aproveitado pela franquia. Finalmente a impressão negativa foi corrigida com Cars 3 (Carros 3, no Brasil), uma animação de ótimo nível que resgata o espírito da primeira entrada da série nos cinemas.

Relâmpago McQueen (Owen Wilson) agora é um veterano no mundo das competições. Sua carreira é ameaçada com a aposentadoria de antigos rivais aliada a chegada de uma nova geração de corredores, liderada por Jackson Storm (Armie Hammer), que usam tecnologia de ponta para dominar as provas. Após Sterling (Nathan Fillion) oferecer patrocinar melhorias para McQueen, ele prefere seguir o caminho de seu mentor, Doc Hudson (Paul Newman, graças a gravações não utilizadas em Carros) e junto da instrutura Cruz (Cristela Alonzo), busca superar as dificuldades impostas.

A animação mantém um bom ritmo. A história é cadenciada, a ponto de tornar agradável a mistura entre personagens do passado com novos. Mantendo o excelente padrão Pixar de animação (que deixa evidente que The Good Dinosaur  foi um acidente), Cars 3 explora com delicadeza vários temas que podem ser discutidos pelas crianças. Desde o bullying até a perseverança para conquistar os objetivos, existe uma vontade crescente de tornar McQueen como porta voz de uma mensagem maior do que seu próprio papel como protagonista – e é até por isso que Cruz toma tanto espaço na metade final da animação, já que essa personagem é essencial.

Obviamente existem detalhes técnicos que ficaram de lado para preservar a narrativa proposta. A coerência do roteiro, por exemplo, pode ser um empecilho para quem busca em Cars 3 uma animação com o mesmo nível de maturidade da terceira entrada da franquia Toy Story, por exemplo. Ainda assim, a produção consegue arrancar sorrisos espontâneos. Pode não estar nas premiações da temporada, mas irá garantir ótimos números de bilheteria ao redor do mundo.

NOTA: 7/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta