Wiener-Dog – 2016

Todd Solondz soube aproveitar todo o sucesso que conquistou na década de 1990 para formar uma legião de fãs dispostos a acompanhar qualquer longa que se assemelhe com Welcome to the Dollhouse ou com Happiness. Os anos passaram, mas seu estilo narrativo se mantém o mesmo: sua direção é provocativa, invocando uma edição ágil, mantendo o movimento na história. Mas isso, por si só, não garante um bom produto final. Apesar de ter a capacidade de fazer o público se questionar constantemente sobre o que realmente está acontecendo, Wiener-Dog combina sequências previsíveis com um esgotamento criativo.

Apresentado como uma série de pequenas histórias, Wiener-Dog liga diferentes personagens e contextos a partir de um cachorro da raça Dachshund, o salsichinha. Greta Gerwig estrela como Dawn Wiener, uma veterinária que rouba o pet após ele ser levado na clínica por uma família (com participação de Julie Delpy) para ser sacrificado após um forte ataque de diarréia. Dawn vê no cachorro uma saída para sua solidão, e aceita fazer um road trip com seu ex-colega de colégio (Kieran Culkin). A partir dali, o Dachshund passa por vários donos, como um acadêmico depressivo (Danny DeVito), irritado com o rumo do cinema e de seus estudantes.

Para quem conhece Solondz, algumas gags são retiradas de outros filmes (como na brincadeira com câncer, que vira o nome do cachorro tão logo ele chega para fazer companhia a uma idosa), e perdem considerável força. O segredo para conseguir assistir Wiener-Dog é desvincular a participação do cachorro ao roteiro principal. Tentar entender a ligação entre as histórias, neste sentido, torna-se uma tarefa nula, já que o pet é apenas a alegoria utilizada para anexar personagens em situações indelicadas, depressivas e tristes.

Graças ao diretor de fotografia Edward Lachman, Solondz pelo menos consegue articular o contraste do roteiro com as vivas cores. Ainda assim, fica claro que o diretor passa por um momento de reflexão interna, já que tenta copiar desesperadamente o humor negro de Welcome to the Dollhouse a partir de Dawn Wiener, na década de 1990 interpretada por Heather Matarazzo.

Wiener-Dog abusa da paciência e não consegue se impor como uma produção no topo da filmografia de Solondz. A alta expectativa gerada em Sundance foi por água abaixo com seu lançamento limitado e entrada direta no home video.

*Produção da Amazon, Wiener-Dog está disponível gratuitamente para assinantes do Amazon Prime.

NOTA: 6/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta