Ostře sledované vlaky (Trens Estreitamente Vigiados) – 1966

Ostře sledované vlaky (Trens Estreitamente Vigiados, no Brasil) é o maior filme da história da Tchecoslováquia. Além de ser extremamente bem sucedido no mercado Europeu na época de seu lançamento, o longa dirigido por Jirí Menzel também marca o rompimento definitivo da New wave tcheca com o chamado “cinema tradicional” bancado pela União Soviética.

Na metade final da Segunda Guerra Mundial, o jovem Milos (Václav Neckár) segue a tradição de sua família e trabalha no controle de trens de uma pequena estação dominada pelos nazistas e seus aliados. Após se apaixonar por uma moça da região, ele passa a sofrer pressão de seu colega de trabalho, um mulherengo convicto, para dar o passo adiante e transar com a mulher o quanto antes. Acontece que Milos, que jamais esteve com uma mulher anteriormente, sofre com seus transtornos de ansiedade, o que torna a tarefa ainda mais complicada.

A fotografia do filme é bastante peculiar. Ela ressalta detalhes e nunca dá atenção demasiada para o cenário. A transição de cenas salta de rosto para rosto e é minimalista, indicando a influência do neorrealismo italiano (base para nove de dez diretores tchecos do período). O que torna Trens especial é justamente sua escala de análise bastante reduzida: os produtores buscaram tratar de uma história bastante singular (adaptada de um popular livro da época), afastando a sombra do nazismo.

Se a New Wave tcheca já havia ganhado a atenção dos críticos com Os Amores de uma Loira, foi com Trens Estreitamente Vigiados que o movimento fixou sua bandeira e dividiu os diretores daquele país em duas categorias: os “rebeldes” e os “clássicos”. Dois anos antes de Trens ganhar o Oscar de melhor filme estrangeiro, a Academia premiou o também tcheco A Pequena Loja da Rua Principal, um forte drama ambientado na Segunda Guerra Mundial. Enquanto os eslovacos preferiram seguir com o padrão de roteiro baseado na escola russa do pós-guerra, os tchecos foram os grandes responsáveis pelo rompimento referido anteriormente. Em uma breve comparação, enquanto A Pequena Loja propõe contar um drama de guerra para então construir seus personagens e sua história, Trens diferencia-se ao trazer elementos até então proibidos, como nudez, sensualidade e uma ponta de humor negro e fazer destes elementos as peças fundamentais do roteiro, com a Segunda Guerra servindo apenas de ambientação.

Fundamental para entender o cinema tcheco, Trens Estreitamente Vigiados é um clássico que merece todas as honras possíveis. Um típico exemplo de um longa à frente de seu tempo, as linhas de diálogos bem construídas e as cenas irreverentes o colocam na lista dos melhores filmes da década de 1960.

NOTA: 9/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta