Nymphomaniac: Vol. II (Ninfomaníaca: Volume 2) – 2013

No review da primeira parte falei um pouco sobre o diretor de Nymphomaniac e citei duas peculiaridades: ele busca de alguma forma discutir sobre religião em seus filmes e tenta explorar ao máximo os valores do homem.

E foi justamente na religião que Lars buscou refúgio para iniciar a segunda parte deste polêmico longa. Seligman (Stellan Skarsgård) já não é mais aquele paciente ouvinte de antes: agora ele dá pitacos sobre a vida de Joe (Charlotte Gainsbourg) e busca de todas as formas fundamentar os variados problemas da ninfomaníaca sob a ótica religiosa: ela deixa de ser uma mulher vítima de seu vício e passa a ser vista por seu novo amigo como uma encarnação do mal.

Mas engana-se quem pensa que Joe é uma coitada. Ela ama ser ninfomaníaca. Tanto é que ela deixou seu filho de lado para continuar sua saga em busca do prazer. Durante a segunda parte do filme, as tomadas de sexo são menos frequentes e dão lugar a cenas mais pesadas, geralmente ligadas a práticas masoquistas, já que a protagonista busca saciar seu vício de outras formas. Ela se envolve em um refinado esquema de cobrança de dívidas organizado por L (Willem Dafoe) e começa um relacionamento com sua aprendiz, P (Mia Goth).

Na chocante última cena (muito diferente de tudo o que você pode pensar ao ver este longa com duração total de 240 minutos), Joe mostra um sentimento de amor próprio que era desconhecido até então. A metade final do filme é bastante ambiciosa, e explora vários tópicos relacionados a sexo e doença (até mesmo pedofilia é discutida). A versão do diretor, com uma hora e meia a mais de filme, será lançada em breve.

NOTA: 6/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta