Oscar 2020 – melhor ator (primeira prévia)

Olá, pessoal.

Durante o mês de maio, com o planejamento final das distribuidoras para a temporada de premiações, teremos a consolidação de algumas tendências para o Oscar.

No caso deste post, o foco é analisar a categoria de melhor ator. Para chegar aos nomes citados abaixo, uma fórmula que mistura:

a) o hype da produção;

b) histórico do citado dentro da Academia (se for o caso);

c) posicionamento do filme na janela do Oscar;

d) prioridade da distribuidora.

Atores com garantia de forte campanha:

Leonardo DiCaprio – Once Upon a Time in Hollywood – é o nome da Sony para o Oscar 2020.

Robert De Niro – The Irishman. Um projeto de mais de 150 milhões de dólares, que promete revolucionar a forma como Hollywood lida com a Netlix. Campanha para tentar conquistar tudo o que for possível, com um grande nome envolvido.

Joaquin Phoenix – The Joker (foto) – não é surpresa que Joaquin não gosta de premiações, e até criticou o Oscar no passado. Mas imagino uma forte campanha da Warner, tanto pelo apelo em torno do personagem quanto pela grande reputação do ator.

Tendências na temporada:

Michael B. Jordan – Just Mercy – se trata de um filme com discussão relevante e que foi recentemente deslocado pela Warner para a janela do Oscar.

Matthew Rhys – A Beautiful Day in the Neighborhood: a Sony tem um grande ano. Tom Hanks será a principal aposta para ator coadjuvante, mas não é absurdo pensar que a distribuidora articule um plano B em torno de Rhys, tendo em conta o peso do filme.

Mark Ruffalo – Dry Run – grande aposta da Focus para o Oscar 2020. O material base para o longa é promissor. Está na sala de pós-produção e deve ser lançado em dezembro.

Timothée Chalamet – The King. Henrique V já foi interpretado pelo lendário Laurence Oliver em um filme memorável. É o tipo de produção que a Academia gosta, e imagino que seja o plano B da Netflix.

Adam Driver – The Report – se a Netflix já provou que pode competir entre os grandes, 2020 pode ser o ano da Amazon, que tem em seu calendário de filmes o elogiado The Report como principal produto para a temporada.

Christian Bale ou Matt Damon – Ford v. Ferrari: duvido que os produtores queiram posicionar Bale e Damon na mesma categoria em uma temporada que promete ser a mais competitiva deste século. Pela estrutura e pelo filme, no entanto, a opção selecionada para melhor ator deve ser

Possíveis surpresas:

Antonio Banderas – Dolor y Gloria: o novo filme de Almodóvar já foi adquirido pela Sony nos Estados Unidos e terá forte campanha para direção e para o Oscar de longa estrangeiro. É muito provável que a companhia tente posicionar Banderas no Oscar, mas isso também depende de fatores externos – como a baixa probabilidade disso ocorrer por conta do histórico desta categoria.

Taron Egerton – Rocketman: estive em um preview da Paramount e posso garantir que a distribuidora aposta muito neste longa, que será lançado no final de maio. Pode ser prejudicado pelo lançamento precoce nos Estados Unidos.

Comments

comments

Deixe uma resposta