The Old Man & the Gun – 2018

Uma atuação de luxo de Robert Redford, digna de Oscar! The Old Man & the Gun mostra o talento e competência do diretor David Lowery, que desenvolve uma história que foge da estrutura em três atos para dar destaque justamente ao talento do ator.

Aos 82 anos, Redford interpreta Forrest Tucker, ladrão estadunidense que ganhou fama pouco antes da sua morte por conta de um artigo publicado na revista New Yorker e escrito por David Grann que destaca os assaltos a banco cometidos pelo idoso. No filme, baseado em parte da história real, Tucker chama a atenção pelo seu método de assalto e pela sua inteligência – uma espécie de Catch Me If You Can da terceira idade.

Lowery aposta em um anti-clímax que perdura durante toda a rodagem deste filme. É interessante notar, neste caso, que todo o elenco de apoio – especialmente Sissy Spacek, que interpreta uma mulher viúva que se aproxima do ladrão e Casey Affleck, investigador que busca desesperadamente colocar Tucker atrás das grades – é utilizado como grande suporte para Redford brilhar.

Isto ocorre por um motivo muito interessante. Lowery faz questão de avisar o espectador que o filme não está comprometido e engajado em contar a verdade sobre Tucker. Isto abre espaço para a dramatização – mas o destaque está na interessante escolha feita: entre alguns rápidos flashbacks que mostram o passado criminoso de Tucker, Redford encanta ao dar vida a um ladrão pouco convencional – que assalta com estilo, com um sorriso no rosto e que chama a atenção de todos.

A fotografia de Joe Anderson é excelente e lembra os filmes do gênero na década de 1980 – com o grão e cores lavadas que são válidas tendo em conta a época em que o filme é rodado.

Infelizmente Redford anunciou que não pretende mais atuar – o que tornaria The Old Man & the Gun o último longa de uma carreira espetacular. E, para ficar claro, sua atuação é a melhor de 2018 no cinema, torna este longa relevante na temporada de premiações e seria, de fato, um fechamento com chave de ouro de uma linda história. Merece, no mínimo, uma indicação ao Oscar.

NOTA: 8/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta