BlacKkKlansman (Infiltrado na Klan) – 2018

BlacKkKlansman (Infiltrado na Klan, no Brasil) é um raro caso de comédia que é boa o suficiente para visar a disputa de prêmios da temporada. Dirigido por Spike Lee, o longa tem uma estrutura muito sólida, com um bom elenco, produção de primeira e uma pauta extremamente interessante, além da própria história real de fundo – cômica e bizarra.

Ron Stallwort (John David Washington) é um negro que busca espaço na polícia de Colorado Springs, famosa pelos seus abusos e pelo perfil racista de seus oficiais. Após ser deslocado para o setor de investigação e se infiltrar em eventos dos Panteras Negras, Ron vê um anúncio da KKK em um jornal local e decide ligar para lá. É então que ele tem a ideia de mandar um oficial branco, Flip (Adam Driver) para os encontros presenciais com os integrantes locais da KKK enquanto engana os demais por telefone.

Alguém achava que Spike Lee não iria cutucar Donald Trump em BlacKkKlansman? Eu tinha convicção. Esperava, no entanto, referências indiretas – e confesso que fiquei muito surpreso ao ver que a conclusão do filme estabelece linhas gerais bem provocativas.

A atuação de Washington – avaliada em Cannes como a surpresa do ano – é realmente impactante, e é o único do elenco que pode nutrir a ambição de uma indicação. Se pode parecer estranho a polícia não ser a antagonista em um filme de Spike Lee, o diretor faz questão de deixar a narrativa principal de lado algumas vezes para abraçar a pauta pela qual ficou conhecido mundialmente – contando, inclusive, com um cameo de Harry Belafonte, que profere um longo discurso.

BlacKkKlansman é um dos bons filmes de 2018 na questão entretenimento. Ocorreram mudanças significativas em relação a história original com o intuito de manter o tom humorístico da trama. Ainda assim, é inegável a qualidade com que Lee trabalha o material. E a questão política em torno do filme – especialmente no que diz respeito a Trump – pode ser um fator positivo para a Academia.

NOTA: 7/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta