Vencedores do Spirit Awards 2018

Anualmente participo da votação do Spirit Awards por ser membro da Film Independent. É uma premiação que ganha mais relevância a cada ano – e o trabalho feito para a expansão do cinema independente é realmente muito bom.

Como gosto de lembrar, não temos qualquer parâmetro para o Spirit Awards, já que os membros da FIlm Independent são de várias partes do mundo e trabalham em várias áreas do cinema (desde atuação até crítica e marketing). Isso torna a cerimônia imprevisível e cheia de surpresas.

Em resumo, posso citar que existia um favoritismo de Get Out em várias categorias por pressão do grupo mais forte dentro da Film Independent – justamente ligado à Hollywood. Mas isso não se confirmou em várias categorias. Os prêmios celebraram alguns dos grandes filmes de 2017 em outras categorias, mas Get Out ainda assim levou melhor filme e melhor diretor.

Confira a lista de vencedores e meus comentários!

 

Melhor filme

Call Me by Your Name

The Florida Project

Get Out – VENCEDOR

Lady Bird

The Rider

Comentários: Get Out foi alvo de diversas palestras e discussões na Film Independent durante o ano passado. A mensagem do filme – também política – ganhou força ao longo do ano. Pela grande diversidade de membros da Film Independent já era possível notar que Get Out era o favorito ao prêmio, pois colegas de várias partes do mundo compraram essa ideia de encerrar a cerimônia homenageando o filme independente de 2017 com maior repercussão.

 

Melhor filme de estreia

Columbus

Ingrid Goes West – VENCEDOR

Menashe

Oh Lucy!

Patti Cake$

Comentários: Apostei em Ingrid Goes West pela imensa receptividade junto aos colegas que votam na premiação. Categoria equilibradíssima, por sinal.

 

Prêmio John Cassavetes (filme feito com menos de $500,000).

Dayveon

A Ghost Story

Life and nothing more – VENCEDOR

Most Beautiful Island

The Transfiguration

Comentários: Surpreendente! Tudo bem que essa categoria é uma das que menos recebe votos, mas Life and nothing more (que teve lançamento super limitado nos EUA) nunca foi apontado como concorrente direto ao prêmio. Coisas que só o Spirit Awards tem.

 

Melhor diretor

Sean Baker – The Florida Project

Jonas Carpignano – A Ciambra

Luca Guadagnino – Call Me by Your Name

Jordan Peele – Get Out – VENCEDOR

Benny Safdie e Josh Safdie – Good Time

Chloé Zhao – The Rider

Comentários: Get Out confirmou o favoritismo.

 

Melhor roteiro

Greta Gerwig – Lady Bird – VENCEDORA

Azazel Jacobs – The Lovers

Martin McDonagh – Three Billboards outside Ebbing, Missouri

Jordan Peele – Get Out

Mike White – Beatriz at Dinner

Comentários: Ótima surpresa! Subestimei completamente as possibilidades de Lady Bird, e fiquei extremamente feliz por Greta, uma das grandes defensoras da Film Independent.

 

Melhor roteiro de estreia

Kris Avedisian – Donald Cried

Emily V. Gordon, Kumail Nanjiani – The Big Sick – VENCEDOR

Ingrid Jungermann – Women Who Kill

Kogonada – Columbus

David Branson Smith e  Matt Spicer – Ingrid Goes West

Comentários: Era uma categoria sem qualquer concorrente para The Big Sick, ainda mais tendo em conta a popularidade dos dois premiados.

 

Melhor fotografia

Thimios Bakatakis – The Killing of a Sacred Deer

Elisha Christian – Columbus

Hélène Louvart – Beach Rats

Sayombhu Mukdeeprom – Call Me by Your Name _ VENCEDOR

Joshua James Richards- The Rider

Comentários: Mukdeeprom foi o franco-favorito desta categoria. Seguiu a lógica.

 

Melhor edição

Ronald Bronstein, Benny Safdie – Good Time

Walter Fasano – Call Me by Your Name

Alex O’Flinn – The Rider

Gregory Plotkin – Get Out

Tatiana S. Riegel – I, Tonya – VENCEDORA

Comentários: O nome de Tatiana ganhou força na semana anterior ao fechamento dos votos. Não esperava por esta vitória, já que o filme não recebeu nomeação na principal categoria.

 

Melhor atriz

Salma Hayek Pinault – Beatriz at Dinner

Frances McDormand – Three Billboards outside Ebbing, Missouri – VENCEDORA

Margot Robbie – I, Tonya

Saoirse Ronan – Lady Bird

Shinobu Terajima – Oh Lucy!

Regina Williams – Life and nothing more

Comentários: Unanimidade da temporada de premiações.  Terceiro Spirit para Frances, merecidíssimo!

 

Melhor ator

Timothée Chalamet – Call Me by Your Name – VENCEDOR

Harris Dickinson – Beach Rats

James Franco – The Disaster Artist

Daniel Kaluuya – Get Out

Robert Pattinson – Good Time

Comentários: Excelente! A derrota de Kaluuya certamente foi a mais dura da noite para Get Out, já que era um prêmio onde as casas de apostas, por exemplo, davam como certo para o filme de Peele. Espero que Chalamet receba ofertas de mais filmes de alto calíbre!

 

Melhor atriz coadjuvante

Holly Hunter  – The Big Sick

Allison Janney – I, Tonya _ VENCEDORA

Laurie Metcalf – Lady Bird

Lois Smith – Marjorie Prime

Taliah Lennice Webster – Good Time

Comentários: Não é uma surpresa. Alisson e Laurie disputaram todos os prêmios da temporada- e acredito que essa deve ter sido uma das votações mais apertadas no Spirit deste ano.

 

Melhor ator coadjuvante

Nnamdi Asomugha – Crown Heights

Armie Hammer – Call Me by Your Name

Barry Keoghan – The Killing of a Sacred Deer

Sam Rockwell – Three Billboards outside Ebbing, Missouri – VENCEDOR

Benny Safdie- Good Time

Comentários: Unanimidade da temporada de premiações. Não seria diferente no Spirit Awards.

 

Melhor documentário

The Departure

Faces Places – VENCEDOR

Last Men in Aleppo

Motherland

Quest

Comentários: a disputa era entre uma homenagem a Varda ou uma mensagem sobre a Guerra na Síria.

 

Melhor filme estrangeiro

BPM (Beats Per Minute) – França

A Fantastic Woman – Chile _ VENCEDOR

I Am Not a Witch – Zambia

Lady Macbeth – Reino Unido

Loveless – Rússia

Comentários: confesso que foi a categoria mais “fácil” de prever neste Spirit Awards. Dentre nove colegas com quem conversei diretamente sobre votos, oito votaram no longa chileno, que teve uma aceitação incrível nos EUA. Votei em Loveless, mas era nítido que Sebastián Lelio e cia sairiam com o prêmio.

Comments

comments

Deixe uma resposta