Sausage Party (Festa da Salsicha) – 2016

A Sony soube fazer uma ótima promoção de Sausage Party (Festa da Salsicha, no Brasil) – ressaltando que a animação seria voltada ao público adulto. A forma com que bancou o rating R nos Estados Unidos (que teoricamente afastaria as chances da produção se tornar um sucesso de bilheteria) chegou a ser surpreendente, pois em nenhum momento se ouviu falar de cortes ou edições no roteiro.

Dirigido por Greg Tiernan e Conrad Vernon, Sausage Party tem como protagonista ‘o’ salsicha Frank (Seth Rogen), que se empolga na prateleira de um mercado para o dia de sua salvação. Segundo a tradição propagada entre os alimentos, os humanos compram itens para adoração em casa. Frank sonha em ir para um lar junto de Brenda (Kristen Wiig), pão de cachorro quente, para consumar o tão desejado ato sexual. Após uma confusão com um produto que acaba sendo trocado por um consumidor, Frank descobre que a lenda do “The Great Beyond” é uma fraude, e que todos os alimentos na verdade são devorados. Junto do biscoito Sammy (Edward Norton) e do pão árabe Lavash (David Krumholtz), Frank e Brenda buscam um plano para conscientizar os alimentos sobre seu verdadeiro futuro.

Como esperado, a história de Rogen, Jonah Hill e Evan Goldberg segue o padrão de sucesso da década passada, abusando das piadas de cunho sexual. O pão de hot dog com formato de vagina ou a salsicha que diz que a circunferência é melhor do que o comprimento ditam o nível do humor, voltado para um seleto público. O grande problema da animação está na falta de um antagonista que consiga calibrar as piadas. O produto de higiene (Nick Kroll) que busca vingança após o acidente que revela para Frank o destino real dos alimentos tem uma participação desnecessária, que não acrescenta nada na história e no humor.

A pornografia alimentícia, termo usado pelos produtores para descrever as cenas finais, é tão bizarra que chega a ser divertida e surrealista. Primeira animação com rating R da história, Sausage Party trabalha muito bem a dualidade do cômico com o improvável, e confronta a inocência da animação. Ainda assim, sofre pela falta de consistência da história, que não é nem um pouco interessante.

NOTA: 6/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta