The Secret Life of Pets (Pets: A Vida Secreta dos Bichos) – 2016

Grande surpresa de bilheteria de 2016, The Secret Life of Pets (Pets: A Vida Secreta dos Bichos, no Brasil) é uma animação agradável dentro de suas limitações. Com distribuição da Universal e direção de Yarrow Cheney e Chris Renaud, a Illumination Entertainment apresenta uma história sem compromissos, com intuito único de garantir risadas das famílias. E é justamente neste tópico que alguns detalhes chamam a atenção.

Max (voz de Louis CK) é um cachorrinho que vive feliz com sua dona,  Katie (voz de Ellie Kemper). Certo dia, ela chega em casa com um novo pet, Duke (Eric Stonestreet),  um terra-nova gigante. A inveja de Max, que deixa a zona de conforto para dividir seu espaço com um novo cachorro, faz com que ele pense em alguma forma de distanciar Katie devolver Duke para o canil. Os dois pets acabam se desentendendo e vão parar na carrocinha. Eles escapam graças ao esforço de um grupo de animais abandonados – com traços maléficos – liderados pelo coelho Snowball (Kevin Hart).

Voltando a tratar sobre o roteiro, fica claro que a Illumination decidiu montar sua animação em cima de trabalhos consagrados, como Toy Story. Apesar de alguns bons momentos, a maior parte da história gira em torno de um leve melodrama em torno da possível separação dos pets de sua dona. Por ser um filme com o foco voltado diretamente para as crianças, estranhei o frequente uso de expressões violentas, além da tendência psicótica do coelho me parecer exagerada. Após a péssima recepção de The Good Dinossaur, pensei que estava claro que não havia campo para utilizar esse tipo de subplot.

Com isto em mente, dividi o filme em dois momentos: até o vinte minutos iniciais, temos uma introdução poderosa, deixando claro todo o potencial para uma nova franquia. A comunicação entre os bichinhos é agradável, as risadas arrancadas do público ocorrem pela inocência da proposta e o tom positivo. Como em Toy Story, um mundo diferente e novo apresenta-se. Após isso, uma mescla de bons e maus momentos – articulados a partir do sentimento de perda e de superação  – seguindo os traços de Toy Story 2. A frequente repetição de conteúdos a solução lógica para o desfecho não conseguem manter o alto nível, infelizmente.

Mas mesmo com todos furos de roteiro, The Secret Life of Pets consolida-se como uma animação obrigatória nesta temporada de quase final de ano. O bom trabalho gráfico e a sensacional trilha sonora do competente Alexandre Desplat (misturando blues e jazz, no melhor estilo de Nova York) ajudam a entender o sucesso do filme entre as crianças.

NOTA: 6/10

IMDb

Antes do filme, o curta Mower Minions – aposta da Universal na categoria para o Oscar – foi apresentado. Mesmo bastante simples,  ele surpreende pela eficácia – com um real espírito de filme dos Minions, com piadas equilibradas. NOTA: 7/10. IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta