What Happened, Miss Simone? – 2015

What Happened, Miss Simone? é mais um documentário da Netflix indicado ao Oscar. Ao propor uma pergunta em seu título, a diretora Liz Garbus já deixa claro o foco de sua análise, mas, ao optar por uma história que deixa claro o vínculo com a família da cantora estadunidense, uma série de casos que afetaram Nina ao longo de sua vida ficam de lado, o que é incompreensível, dada a relevância da produção.

A história de Nina Simone é conhecida nos Estados Unidos pelos seus altos e baixos. Após fazer sucesso ainda na década de 1950, na década seguinte ela aliou-se ao Dr. Martin Luther King em torno do movimento que buscava os direitos civis dos negros. Devido sua fama, ela foi uma das vozes mais influentes no campo da cultura, ainda que discordasse de MLK em questões chaves. É justamente neste período que Garbus, que tem vasta experiência no gênero, busca descobrir o motivo de seu desaparecimento da mídia.

É impossível não fazer um paralelo direto entre este documentário com Amy. Não apenas pelo fato das duas serem estrelas consagradas, mas também pela técnica. Nos dois casos, filmagens caserias e áudios foram misturados com entrevistas e imagens da carreira, com uma boa dose de músicas de alto estilo. O grande problema da narrativa de What Happened, Miss Simone? é não seguir um padrão coeso e coerente para lidar com a vida de sua estrela, já que, após uma boa contextualização inicial, menos de dez minutos são oferecidos no final da produção para contar os trinta anos finais de sua vida.

Diferentemente de Amy, que apresenta sem pudor a batalha contra as drogas, no caso do documentário sobre Simone tudo gira em torno da bipolaridade. Não existe sequer uma menção ao seu problemático primeiro casamento, aos problemas fiscais da cantora (que fizeram ela ficar longe dos EUA) e aos milhões de dólares perdidos por conta de decisões erradas de licenciamento de músicas. Tal narrativa aproxima-se muito da imagem pregada pela família, que até alguns meses atrás mantinha uma fundação em seu nome. Existe uma clara barreira imposta, e Garbus não faz questão nenhuma de tentar romper com a mesma para levar ao espectador um retrato fiel.

Por conta da distribuição da Netflix, infelizmente um documentário que parece com muito mais potencial ficou de lado: The Amazing Nina Simone, de Jeff L. Lieberman, teve que ser adiado para evitar ser confundido com a produção indicada ao Oscar. Ainda assim. What Happened, Miss Simone? tem suas qualidades – como a seleção impecável da trilha sonora – e deve agradar aos fãs da cantora, mas não deve ser visto de maneira nenhuma como um retrato da tão discutida personalidade da sacerdotisa do Soul.

NOTA: 6/10

IMDb

Comments

comments

Um comentário em “What Happened, Miss Simone? – 2015

Deixe uma resposta