4 luni, 3 saptamâni si 2 zile (4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias) – 2007

Vencedor da Palma de Ouro e do prêmio da crítica de Cannes (2007), 4 luni, 3 saptamâni si 2 zile (4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias, no Brasil) também é um dos longas europeus mais premiados da última década. Além de ser decisiva para a expansão e popularização da New Wave Romena, esta produção também tornou Cristian Mungiu uma referência no cinema de seu país.

Nesta obra prima não temos sequer uma notícia positiva. O cenário é o da Romênia, no ano de 1987. Por ordem da primeira dama, Elena Ceaușescu, o aborto foi considerado como um grave crime federal. A mulher romena deveria se dedicar a criação de seus filhos, e vários benefícios foram criados para mães de mais de cinco filhos. É neste contexto, em um país duramente atingido pelas loucuras do ditador Nicolae Ceaușescu, que acompanhamos 24 horas decisivas nas vidas de Gabita (Laura Vasiliu) e de sua colega, Otilia (Anamaria Marinca). Grávida de quatro meses, Gabita busca desesperadamente por um aborto, mas seu medo a deixa paralizada. É Otilia que assume todas as responsabilidades, desde a coleta do dinheiro até a procura pelo aborcionista, passando também por marcar o hotel em que aconteceria o ato. Em uma sociedade completamente fechada, onde um maço de cigarro dependia do mercado negro, o próprio médico que aceita fazer o aborto, Bebe (Vlad Ivanov), coloca-se como mais uma vítima da sociedade, arriscando sua vida para conseguir sustentar sua família – no padrão de que considera ‘digno’.

Aproveitando da liberdade que era restrita até alguns anos atrás, Mungiu fez deste longa  Muito mais que um drama sobre o aborto, o filme desperta os mais variados sentimentos ao longo de sua exibição: repulsa e medo caminham de mãos dadas a cada hora que passa na luta e Gabita e Otilia. O excelente posicionamento das tomadas, focando sempre que possível as reações das duas perante as desagradáveis surpresas e seguindo de perto Gabita também na história secundária, que envolve seu namorado, mostram o capricho de Mungiu, que fez por merecer todos os louros.

Na melhor atuação de uma atriz em um filme de 2007, Anamaria Marinca carrega nas costas o drama, que, por questões internas, sequer foi indicado pela Academia para o Oscar de melhor filme estrangeiro. A partir de um episódio isolado do cotidiano da Romênia, Mungiu cria uma interessante discussão que envolve tanto a questão política da era comunista, que mostra que a propaganda da ‘Era de Ouro’ era apenas um cartaz para as desgraças internas, como também no que envolve a amizade das duas amigas, que passam por várias provas até conseguir Gabita conseguir, de fato, abortar o feto de quatro meses. Um espetáculo técnico, 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias é uma experiência memorável – e certamente um dos três melhores filmes produzidos d toda história no cinema romeno.

NOTA: 9/10

IMDb

Comments

comments

Um comentário em “4 luni, 3 saptamâni si 2 zile (4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias) – 2007

Deixe uma resposta