Ensayo de un crimen (Ensaio de um Crime) – 1955

Ensayo de un crimen (Ensaio de um Crime, no Brasil) é uma produção completamente atípica na filmografia de Luis Buñuel. O tradicional surrealismo dá lugar à imaginação em uma história que se desenvolve sem nenhuma grande surpresa.

México, 1955. No período conhecido como a era de ouro do cinema daquele país, Buñuel começou a adaptar a obra homônima de Rodolfo Usigli. Para seu desespero, o diretor teve que lidar com duas surpresas inesperadas: a primeira foi que as reformas econômicas empregadas pelo presidente Adolfo Ruiz Cortines afetaram diretamente algumas das principais produtoras do cinema mexicano. A renegociação de débitos antigos com o governo limitou a possibilidade de investimentos, e Buñuel teve que se virar com os recursos que tinha na mão. O que já estava ruim apenas piorou quando Usigli – que havia se declarado fã incondicional do cineasta – discordou das adaptações e cortes feitos de seu livro e deixou abruptamente o set de produção, do qual não retornaria. Os biógrafos de Buñuel apontam que essa série de desavenças e discórdias internas foi a gota d’água para ele decidir sair do México e retornar à França.

Ensayo conta a história de Archibaldo de la Cruz (Ernesto Alonso), um milionário mexicano. Ao contrário das crianças de sua geração que presenciaram os horrores da revolução mexicana, Archibaldo ficou marcado pela morte de sua governanta – e desde então desenvolveu uma grave doença patológica ligada ao seu desejo sexual. Já adulto, ele passa anos tentando cometer o crime perfeito, até que a bizarra morte de uma freira o coloca frente a frente com a polícia, onde ele conta relatos que misturam o real com o imaginário.

Neste ambiente sagaz, o filme mostra uma crítica pesada à burguesia mexicana, preocupada com seu luxo pessoal e fechadas em suas ambições. Por isto, a experiência passada por Ensayo de un crimen – ainda que diferente no sentido narrativo – não foge muito das temáticas exploradas por Buñuel.

Para mais análises sobre o diretor espanhol, acesse o especial clicando aqui.

NOTA: 7/10

IMDb

Comments

comments

Deixe uma resposta