You’re Not You (Um Momento Pode Mudar Tudo) – 2014

Hilary Swank é uma atriz que conseguiu a proeza de vencer duas vezes o Oscar – e justamente na categoria de protagonista, a mais cobiçada e disputada. Se em sua carreira estas glórias ficarão para sempre registradas, também pode-se dizer que Swank representa o que Hollywood conhece como “a maldição do Oscar” – atribuída para atores e atrizes que empilham uma série de fracassos consecutivos. You’re Not You (Um Momento Pode Mudar Tudo) chegou a ser considerado em 2014 como uma promessa para Oscar – e quem sabe um grande recomeço desta grande atriz – mas acabou virando uma decepção ímpar, especialmente se comparado com Still Alice.

Swank interpreta Kate, uma linda mulher que descobre estar com esclerose lateral amiotrófica. Do dia para noite, sua rotina muda: sua mobilidade é bruscamente reduzida, seu marido passa a sair com uma colega de trabalho e seus dias de vida estão contados.

O diretor George Wolfe dá a este filme o mesmo ar que deixou rolar em Nights in Rodanthe – colocando o amor e sexo acima de tudo. Desta vez, no entanto, a responsável pelos romances que tomam conta da história paralela é Bec (Emmy Rossum), uma jovem que passa por seus momentos de rebeldia e decide viver cada dia como se fosse seu último, o que limita qualquer tipo de relacionamento a longo prazo ao mesmo tempo que faz fila de homens que se encantam por suas peculiaridades. Wolfe, que ainda está na fase de transição do teatro para o cinema, não consegue achar o meio termo e por vezes investe pesado em um estilo de direção que dá muito certo nos palcos, mas é bastante discutido no cinema. Diferentemente de Still Alice, que mostra todo o drama pessoal a partir de uma forte construção do lado mental da protagonista, aqui temos uma simples isca que busca emocionar sem tratar a fundo do problema apresentado.

A falta de comprometimento dos roteiristas é notória e não pode deixar de ser mencionada. Por várias vezes a história principal fica de lado para tratar sobre a vida pessoal de Bec – que muda de comportamento e atitude da mesma forma com que troca de namorado. Também existe uma tentativa de criar um ambiente positivo em torno da relação de Bec e Kate, que torna o final bastante previsível (e sem sal). You’re Not You rola seus créditos com a certeza de que a história poderia ser contada de forma mais sucinta e menos melodramática. Na sessão reservada para a crítica, muita reclamação e descontentamento com mais uma bola fora de Hilary Swank, infelizmente.

NOTA: 4/10

IMDb

Deixe uma resposta