In the Name of the Father (Em Nome do Pai) – 1993

Uma das maiores pérolas da década de 1990! In the Name of the Father (Em Nome do Pai, no Brasil), dirigido pelo grande Jim Sheridan, é um exemplo de uma construção impecável de um roteiro adaptado de um livro autobiográfico. Mais do que isso: é uma verdadeira aula de cinema.

Daniel Day-Lewis interpreta Gerry Conlon, um irlandês acusado de pertencer ao IRA e ter orquestrado o ataque a um pub de Guildford, em 1974, ocasião que resultou na morte de seis pessoas e deixou mais de sessenta feridos. Junto dele, seu pai, Giuseppe (Pete Postlethwaite) e várias outros jovens foram presos sem qualquer prova. Na prisão, uma grande luta pela liberdade destas pessoas passa a tomar conta da opinião pública após a entrada da advogada Gareth Peirce (Emma Thompson) no caso.

Considero a contextualização como um fator chave para qualquer tentativa de inserir o público em um determinado período. Jim Sheridan foi brilhante ao retratar o apoio popular ao IRA junto da geração dos anos de 1970, ainda influenciada pelos hippies e pelo lema de paz e amor. Nesta fase inicial também desfrutamos de uma excelente trilha sonora, que muda de rumo e toma tons mais dramáticos a medida em que observamos a grande injustiça que ocorreu na vida daqueles inocentes. Mas nem tudo foi levado ao pé da letra: o diretor usou sua cota criativa ao colocar na mesma cela pai e filho – algo que não ocorreu na vida real –  e ao criar o personagem de um inspetor de polícia que juntava boa parte dos relatos feitos por Conlon sobre os guardas da prisão em seu livro, Proved Innocent.

O excelente Day-Lewis repetiu a parceria de sucesso com Sheridan e recebeu sua segunda indicação ao Oscar (já havia vencido quatro anos antes com My Left Foot: The Story of Christy Brown). Sua atuação é a alma do filme, e é impossível não se impressionar com a paixão da interpretação deste grande ator.

Para quem se interessar pelo caso, além da leitura do livro de Conlon, também recomendo dar uma pesquisada pelo caso Maguire Seven, que é abordado de forma superficial no filme. Indicado a sete prêmios da academia, com certeza In the Name of the Father é um daqueles casos para entrar na lista dos melhores longas que não conseguiram sequer um prêmio.

NOTA: 9/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta