Swades: We, the People – 2004

Como bom editor do IMDB que sou, prezo muito pela qualidade do site. Admito, no entanto, que o que mais me preocupa atualmente é o TOP 250. Após assistir o longa indiano Swades: We, the People, que recém conseguiu um lugar na lista do site, renovo meu aborrecimento com meus colegas de staff que não julgam necessário mudar os critérios de avaliação.

Antes de entrar nos detalhes, permita-me falar um pouco sobre o filme. Além de absurda, a história mostra a completa falta de sintonia de Bollywood com as tendências do cinema mundial (dou um leve desconto por se tratar de um filme de 2004). Antes que me atirem pedras, deixa eu esclarecer meu ponto de vista: já estudei bastante sobre o cinema indiano, e acho que existem pessoas muito comprometidas a levar as telas do país uma noção séria e responsável de cinema. O que se passa em Bollywood, no entanto, é uma falta de vergonha, ao passo que eles copiam descaradamente a fórmula americana de como fazer filmes (muito falha, por sinal) e tentam emular o resultado em longas que, geralmente, passam as três horas de exibição. Bollywood não é – e nunca será – o lugar onde os verdadeiros cineastas indianos veiculam seus trabalhos. Para facilitar o trabalho para o leitor, proponho comparar com algo próximo de nossa realidade. Dizer que Bollywood representa o cinema indiano é o mesmo que dizer que a Globo Filmes leva as telas o que há de melhor no Brasil. Ora, todos nós sabemos que tal afirmação é falsa, mas são os filmes descomprometidos e com orçamentos milionários que mais levam pessoas ao cinema.

Swades: We, the People mostra a história de um próspero indiano que conseguiu a vida dos sonhos nos Estados Unidos. Ao voltar para a Índia, o homem se recorda do inferno que certas pessoas vivem e passa a querer ajudar ao máximo de famílias que conseguir. Tudo isto, é claro, enrolado com um melodrama barato disfarçado de romance de quinta categoria. Além das coreografias que beiram o ridículo, a história não conseguiu agradar nem mesmo a população de lá, se tornando em um dos maiores fracassos de bilheteria da história daquele país.

Outros aspectos, como direção e fotografia são deixados de lado. A preocupação da equipe era consagrar o protagonista indiano como um Deus na terra. Péssimo gosto!

Agora, a grande questão: se os críticos indianos sérios deram pareceres negativos ao longa, com que diabos ele figura na lista dos melhores filmes do melhor site de cinema do mundo (no qual me orgulho de fazer parte da equipe) ? Para esta resposta, busco mostrar aos meus leitores a mesma proposta que enviei à direção do site. Hoje, no IMDB, não existe um filtro sério para realizar a exclusão dos votos que chamo de ‘cast boom’ – ou seja, os votos com o único objetivo de inflar a nota de determinado filme. O que existe é uma exclusão da contagem oficial dos votos de contas com um padrão consistente: se uma pessoa abre uma conta para dar nota 10 em 100 filmes, consequentemente seus votos não serão contados.

Já recebemos várias denúncias de fórums da Índia incitando seus membros a criar contas no IMDB para votar positivamente nos filmes de seu país e dar notas baixas aos americanos, não se tornando, por este motivo, contas de padrão consistente, Vamos analisar o caso de Swades: no dia 11 de dezembro de 2014, dia de publicação desta crítica. Swades aparece com nota 8,4 – ocupando o lugar 240 dos 250 melhores filmes do site. Ao olhar para os votos demográficos, no entanto, descobrimos que a média entre os top 1000 voters (críticos e pessoas realmente apaixonadas por cinema) está em 5.0. Fica claro que houve sim uma clara tentativa de inflar a votação por parte dos indianos. O resto da equipe que cuida das notas do IMDB sabe bem disso. Eles não mudam o cálculo pois temem que a tabela dos melhores filmes do site mude completamente – e perca a identidade própria construída desde 1996.

Enviei uma proposta para utilizar nos cálculos um segundo tipo de filtro – especialmente direcionado para o caso indiano, que, repito, temos provas concretas de fraude. Ele diminuiria o peso dos votos 10 em massa para os filmes daquele país (em uma análise prévia, constatamos que 75% dos indianos que votaram em todos os filmes do país atualmente no top 250 do IMDB deram nota 10 a todos, algo fora do real e do aceitável. A proposta foi engavetada por um colega com a justificativa de que este filtro tiraria qualquer chance de um filme indiano entrar na lista – o que, de fato, seria o caso.

Mas que é triste aguentar películas descompromissadas como Swades na frente de clássicos do cinema mundial, sim, isto é. Existe muito filme indiano sério e de boa fé melhor do que as três horas de Swades.

NOTA: 3/10

IMDB

Deixe uma resposta