Guardians of the Galaxy (Guardiões da Galáxia) – 2014

Não é segredo: o estúdio Marvel é responsável não apenas pelos grandes blockbusters do cinema mundial, mas também por um padrão de qualidade crescente. Guardians of the Galaxy se passa no tempo presente, mas em uma galáxia muito, mas muito distante das demais do Universo Marvel.

O filme começa com um flashback que trata de um momento ímpar na vida de Peter Quill (interpretado na fase inicial por Wyatt Oleff): a morte de sua mãe e sua abdução por piratas de outra dimensão. Na tomada a seguir, o personagem – agora interpretado por Chris Pratt—dança “Come and Get Your Love” em um abandonado planeta. Com o apelido de Star-Lord, Quill busca roubar uma orbe celestial para revender no mercado negro e ganhar alguns trocados. Apesar de não saber do que se trata, logo na primeira cena acontece uma batalha pelo poder da esfera, cujos poderes são revelados ao longo do filme. Após uma série de confusões que acontecem no momento da troca da orbe, Quill se reúne a assassina Gamora (Zoe Saldana), a um querido e simpático raccoon (voz de Bradley Cooper), e uma árvore que só fala três palavras – Groot (voz de Vin Diesel). Assim que o grupo é preso pela polícia e são enviados para a prisão, eles descobrem Drax, um guerreiro que busca vingar a morte de sua esposa e de sua filha (interpretado pelo ex-wrestler da WWE Dave Batista).

Aos poucos, os filmes da Marvel se afasta da máxima do combate corpo a corpo – outrora o grande barato dos fãs – para impressionar com os efeitos especiais criados pela competente ( e caríssima) equipe do estúdio. Para quem não é fã dos filmes de super-heróis, o longa pode se tornar um tédio pela falta de carisma do protagonista, já que os dois personagens que mais se destacam são Rocket e Groot, ambos animados.

A qualidade sonora do Blu Ray que tive acesso é inexplicável. Com a tecnologia Disney’s DTS-HD 7.1, é perceptível o trabalho de impecável qualidade. Apesar de alguns pronunciarem o cinema 3D como morto, apesar da paleta de cores do filme ser escura, a conversão para a terceira dimensão é agradável, com uma nítida sensação de profundidade. Entre os extras do Blu Ray, destaque para a trilha de comentários do diretor  James Gunn – que faz uma análise cena por cena, essencial para os fãs entenderem o trabalho de construção dos efeitos especiais ou as técnicas de combate utilizadas, por exemplo. Fora isso, algumas cenas deletadas e um pequeno documentário sobre a produção fecham o disco, deixando claro que a distribuidora poderia ter caprichado um pouco mais.

Guardians of the Galaxy tem tudo para ser mais uma poderosa franquia da Marvel, que acumula muito mais acertos do que erros nos últimos anos. Apesar de achar sua história muito fraca, a qualidade da produção impressiona qualquer um. Aliás, pode colocar este longa na lista de concorrente a alguns prêmios técnicos da Academia, como o de melhores efeitos visuais (que, por sua vez, deve ser entregue a Interstellar).

Nota pessoal: antigamente se dizia que não deveria se anunciar uma sequência ao espectador de bate-pronto. Pois parece que os tempos mudaram, já que, antes dos créditos, os produtores fizeram questão de anunciar o segundo filme, previsto para lançar em 2017.

NOTA:6/10

IMDB

Comments

comments

Um comentário em “Guardians of the Galaxy (Guardiões da Galáxia) – 2014

Deixe uma resposta