Don Ratón y Don Ratero – 1983

Don Ratón y Don Ratero é uma comédia que se aproxima com a visão de cinema que Arthur Hiller classificava como essencial para resgatar o gênero da comédia: investir em situações bizarras e trabalhar o roteiro a partir do irreal, para então buscar gargalhadas em seu espectador.

Chespirito interpreta Ratón Pérez, um simples exterminador de ratos que entra no submundo do crime por acaso. Ambientado na década de 1920 e inspirado nos filmes de máfia, Rufino Rufião (Ruben Aguirre) quebra o acordo de paz com a gangue de Quilos (Edgar Vivar) após a morte de um traficante. Em meio a um ambiente hostil, a dançarina Atadolfa (Florinda Meza) pede para Quilos a remoção urgente de ratos que infestam o teatro onde ela se apresenta. Após Ratón ser chamado para acabar com o problema, Sirvienta (Angelines Fernández), agente de Rufião infiltrada na gangue de Quilos, ouve a conversa pela metade e pensa que o personagem de Chespirito foi contratado para exterminar com a gangue rival. Só que após Ratón Pérez ir na casa de Rufião para tentar investigar a morte do ex-marido de Atadolfa, o pessoal de Quilos também passa a acreditar que o homem é um perigoso assassino (só que contratado por Rufião).

Como de costume nos filmes de Bolaños, seu personagem se envolve em um romance com Florinda Meza. Como citei anteriormente, o que diferencia Don Ratón y Don Ratero do restante das obras deste grande ícone mexicano é a forma com que o humor é representado: ao invés da graça vir nas situações dos personagens (seja nas trapalhadas de Chapolin ou nas falas de Chaves), Chespirito apostou neste longa que a história seria o fator que prenderia seu público. O resultado final agrada aos fãs do humorista, apesar de ter feito pouco sucesso na época de seu lançamento em seu país.

Do lado negativo, a falta de carisma do protagonista foi algo que me incomodou. Chespirito sempre achou uma forma de tornar suas criações únicas. Chanfle, por exemplo, partilhava a humildade e simplicidade de outros personagens de Bolaños, mas tinha um toque característico que foi muito bem aproveitado nos dois longas. Talvez seja por este motivo que já ouvi de alguns fãs que Ratón Perez foi personagem com menos inspiração criado pelo comediante. Não espere muito deste longa.

NOTA: 6/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta