The Invisible Woman (O Nosso Segredo) – 2013

Tudo o que envolve o universo de Charles Dickens me encanta. Sua vida pessoal, no entanto, ainda é motivo de várias discussões. O popular autor sempre tentou acobertar alguns escândalos, que até hoje não foram completamente explicados, apesar dos excelentes avanços vistos na última década.

The Invisible Woman (O Nosso Segredo, no Brasil) tem Ralph Fiennes como protagonista e diretor. Com uma excelente produção da BBC, o roteiro é baseado no livro homônimo de Claire Tomalin, que busca tratar sobre o relacionamento de Dickens com sua amante, Nelly Ternan.

Desabafo: o cinema de época inglês pode ter vários problemas quanto a organização do roteiro, mas a direção de fotografia e todo trabalho em torno do vestuário é de dar inveja a qualquer estúdio de Hollywood. Sempre que o dedo da BBC entra na jogada dá certo. Para minha surpresa, o desenrolar da história é bastante agradável. Não existe apelação para o sexo, algo que está presente de forma bastante nítida no livro de Tomalin. Ao contrário, o lado humano por trás da mulher invisível é explorado, apresentando uma visão bastante positiva de uma personagem bastante polêmica na Inglaterra.

A atuação de Ralph Fiennes segue o padrão apresentado pelo ator nos últimos anos, se entregando de corpo e alma. É claro que o destaque fica com Felicity Jones, que dá vida a Nelly, uma atriz descoberta por Dickens que aos poucos cria um forte laço de amizade e paixão pelo escritor. Após aceitar ser a amante de Charles, a moça passa por várias humilhações: seu potencial não é reconhecido pela sua família e os encontros com Dickens são escondidos do público – e vários problemas pessoais começam a aparecer.

Ainda que algumas opções de caracterização dos personagens possam ser discutidas, o filme em si é muito bom. Vale conferir.

NOTA: 7/10

IMDB

Deixe uma resposta