Neco z Alenky (Alice) – 1988

Como citei anteriormente, se você conhece Jan Svankmajer, receba meus cumprimentos. E se você assistiu Neco z Alenky (Alice, no Brasil), palmas para você! Jan não é popular no nosso país, e não poderia ser diferente. Suas histórias não são apelativas e dificilmente as distribuidoras dão atenção para diretores europeus fora do eixo França-Inglaterra-Itália. Se nos Estados Unidos o longa demorou uma década apenas para sair em DVD, o que esperar aqui no fraco mercado do Brasil? Temos apenas uma edição com uma transferência de vídeo muito ruim, perto do potencial oferecido pelo alto constaste utilizado nas tomadas.

Na época do lançamento deste filme nos Estados Unidos, vários jornais classificaram a película de Svankmajer como uma adaptação para adultos (o caso mais marcante foi na crítica do New York Times), que, apesar de positiva, não recomendava o filme para crianças. Foi então que o tcheco passou a tratar publicamente sobre sua visão pessoal do livro de Lewis Carroll: segundo ele, a história foi moldada de uma forma tão impactante pela Disney, que a essência da trama foi vista como uma aventura maravilhosa, algo que não é mostrado de maneira nenhuma por Carroll.

“Você deve fechar os olhos. Caso contrário, não irá ver nada”. Partindo da construção de um roteiro inspirado no medo, não temos trilha sonora aqui. Aliás, a frase que inicou este parágrafo é uma das poucas linhas de diálogo presentes. A atuação da menina Kristýna Kohoutová no papel de Alice explora com perfeição o ambiente de tensão gerado através de um pesadelo. A fórmula para o sucesso começa na transição segura de cenas e construção dos efeitos especiais. Lembre-se, este foi o primeiro filme do diretor, antes preso a pequenos curtas de animação. Svankmajer, mesmo com poucos recursos, montou personagens impecáveis apenas com um duro trabalho de edição (com o uso de Stop Motion, técnica geralmente vista com maus olhos pelo povo de Hollywood).

Não é um filme que seu filho vá gostar. Para os pais, no entanto, entrar no campo da interpretação de Carroll a partir de uma visão completamente diferente a da Disney encanta e convence. Muito sombria, e com uma fotografia linda, Neco z Alenky foi um debut dos sonhos para Jan Svankmajer,

NOTA: 7/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta