Pandora’s Promise – 2013

Dias atrás dei uma olhada na lista de documentários do Netflix e a sinopse de Pandora’s Promise prendeu minha atenção. Não tinha nem ouvido falar em sua produção, e mais tarde soube de seu lançamento restrito nos Estados Unidos. Mas o tema central do longa era bom demais pra mim deixar de lado.

Energia nuclear. Só de falar nisto, alguns ficam com os cabelos em pé. Na verdade, o que o diretor Robert Stone propõe é uma grande discussão sobre verdades e mitos que envolvem a produção daquela que é uma das fontes mais limpas do planeta. Durante cerca de uma hora e meia, alguns especialistas discutem todo o processo por trás de uma fonte que gera controvérsia no mundo inteiro. Por conta das várias informações impactantes que são jogadas em doses homeopáticas (a cada dez minutos temos uma grande revelação), admito que realmente fiquei tentado a pensar que estava assistindo a um documentário- propaganda. Talvez esta impressão tenha surgido por conta da falta de diálogo com cientistas contrários ao uso dos reatores nucleares.

A produção tem como alicerce nomes como e Stewart Brand, Michael Shellenberger e Gwyneth Cravens, autores referência neste tema que já foram contrários ao uso da energia mas acabaram virando a casaca devido aos recentes estudos acadêmicos que comparam a energia nuclear com os combustíveis fósseis.

Me colocando como uma cobaia, já que não domino o conteúdo apresentado, o filme despertou um grande número de questões, algumas nas quais fui correndo ao google buscar a resposta logo após o minuto final. O fato é que a grande maioria das pessoas associa os reatores nucleares como um sinônimo de morte (vide Chernobyl e Fukushima) ou um perigo para os humanos por envolver o mesmo material capaz de destruir uma civilização. O ponto interessante é que todos os entrevistados sabem disto, e buscam através deste item construir suas falas.

O resultado é muito agradável, mas ainda assim o filme entrou na velha rixa partidária que existe nos Estados Unidos entre democratas e republicanos. Quem gostou da série Zeitgeist certamente vai se interessar por Pandora’s Promise.

NOTA: 7/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta