The Expendables 2 (Os Mercenários 2) – 2012

Aquela máxima tradicionalíssima no cinema que diz que uma sequência jamais consegue ser melhor do que o filme “de origem” é quebrada em The Expendables 2 (Os Mercenários 2, no Brasil). Na análise que fiz do longa de 2010, critiquei duramente o que chamo de “esquema larger than life”, que faz os homens liderados por Sylvester Stallone parecerem invencíveis. Apesar da segunda parte da franquia ainda conter este e outros clichês de filmes de ação, é notável a evolução.

Acredito que parte da renovação começou com uma importante decisão de Syl: ele abriu mão da direção e da criação do roteiro e dedicou-se apenas em seu personagem. Desta vez, Barney Ross (Sylvester Stallone) e seus liderados devem evitar que Vilain (Jean-Claude Van Damme) consiga tocar em uma grande quantidade de plutônio enriquecido.

Na análise do primeiro filme da série, critiquei duramente a falta de articulação do roteiro, que fechou com um final feliz extremamente forçado. O diretor Simon West (o homem por trás do sucesso de Com Air), também notou este problema, e sugeriu balançar o espectador nas primeiras cenas com uma morte de um membro da equipe, afinal, eles não são super-heróis (ou são?).

Apesar de o roteiro explorar um bocado de situações irreais, como o mergulho desproporcional de um avião em uma mina, o humor seco e as piadas garantem algumas risadas: desde a brincadeira com o mestrado de Dolph Lundgren até o estabelecimento oficial do mito de Chuck Norris, este ponto de escape foi elaborado de forma bastante agradável.

A decisão de utilizar Van Damme como o antagonista principal também merece elogios. Com todos os créditos de um dos maiores nomes do gênero ação da década de 1990, infelizmente a montagem das cenas de luta, que em outros tempo seria o ponto alto de um longa de Syl e JCVD, deixou claro que a idade está limitando (e muito) a movimentação dos dois.

Existe espaço para melhora? Sim. Espero que a terceira parte invista em mais equilíbrio entre mocinhos e bandidos e aposte mais em um roteiro coeso.

NOTA: 6/10

IMDB

Comments

comments

Deixe uma resposta